Os critérios para os meios e as consequências para os fins


O estudo sobre a fragilidade da notícia no hardware


 Tu tens algum site de notícia que gosta muito no mundo do hardware? Se tem, aposto aqui que gosta dele pela forma com que as matérias são redigidas, pelos artigos bem feitos e pelo primordial, a veracidade das notícias certo? Bem, com a popularização da internet, para algumas pessoas rumores se tornaram em notícia também, o que de certa forma não é de todo ruim, um rumor pode ser falso afinal, mas como o redator saberia? E se fosse óbvio demais pra não saber? Afinal para escrever sobre hardware é primordial que se saiba sobre ele, sim? Tudo bem, talvez fosse o caso, mas o artigo a seguir mostra algo além da incapacidade de filtrar as notícias, nós temos um sério problema com mentiras no mundo da informática.

Um previsível plano infalível


Moshi Moshi, Baito Desu~

A história começou há algumas semanas apenas para fins de teste, queríamos enviar para algum site que apenas vivesse de rumores uma provação, algo que, de certa maneira, pudesse comprovar que não haviam filtros ali, e a vítima óbvia seria a WCCFTech, site que vive apenas de rumores, dito isto, devo salientar que de início apenas planejávamos que isso fosse uma espécie de vingança, uma brincadeira com um tabloide que vive brincando com seus leitores, mas no sábado 25 resolvi levar isso mais a sério, durante a madrugada juntei as ideias do amigo Giancarlo da "The Overclocking Page", assim, do nada mesmo, e comecei com uma edição bastante simples no Corel, de início era algo pra enviar como layout modelo antes da fabricação, mas eu queria algo mais palpável, que expusesse mais o site e que mostrasse a realidade por trás daquilo, em meio a madrugada, pedi a
ajuda de outro amigo, Jonas Evaristo, este me fez o gentil favor de mandar uma foto de sua bancada (uma imagem do Google seria óbvio demais) que depois, no final da história até virou meme. Então eu tinha uma bancada e o vetor de uma placa-mãe, falta algo, faltava o toque final, lembrei então de uma conversa que havia tido com um amigo que por sinal tinha quase sonhado com a placa em questão, surgiu então a ideia de uma placa mãe AM4, mas não só isso, seria uma Crosshair da renomada série ROG da Asus, mas sem usar seu nome pra evitar problemas com a marca, juntei o design atual da M8I e das novas X99 Strix e, voilà: 

A primeira e a segunda, da esquerda para a direita.
 Bem, o que precisava fazer agora era juntar as imagens criadas em vetor com as fotos da bancada, e como eu faria isso? Do jeito mais porco possível, erros de luz, de opacidade e de cor, erros bastante claros, bastante visíveis a qualquer pessoa que não fosse... cega?

Uma obra prima do PS.
 Ok, como alguém cairia nisso, certo? Parecia ser algo impossível, certo? Mas que tal criar um email com um nome ridiculamente óbvio pra melhorar? Bem, o nome do email era "f4k3rxis", extremamente confiável não?

Tão confiável quanto eles.
 Muito bem, vocês leram o que o email diz, certo? 4133Mhz, Promotory chipest, e só, ok? Parece pouco para uma matéria, mas quem se importa, eles nunca publicariam algo tão óbvio, certo? Certo? Bem... 






 É justamente nesse ponto que começamos a ficar preocupados, lembram do que dizia o email? "4133Mhz, Promotory chipest", apenas isso, mas a matéria trazia, além do número de fases, os recursos de memória, o modelo dos mosfets e ainda dizia quais processadores ela suportava, ok, aqui começamos a ver um problema terrível, o editor simplesmente pegou um hoax óbvio e MENTIU sobre este além do já dito, é isso mesmo que você leu, ele inventou todo um ambiente de informações sobre uma placa mãe que nem existe, vindo de um email mais que óbvio para um hoax e com erros de imagem terríveis, aliás, é sobre estes que falaremos agora. Na imagem original (acima), é possível notar que, junto da foto existe uma assinatura, uma marca d'água mesmo, então o que ele fez? REMOVEU! Isso mesmo, mas por que ele removeria? Basicamente se ele mantivesse a assinatura, seria impossível sustentar o início da matéria onde ele diz com todas as letras que meu email, criado havia pouco mais de três horas era uma fonte segura dele:


 Então aqui começam os problemas pra WCCFTech, se sequer há dados por eles descritos, se o email foi criado há poucas horas e, mais que qualquer coisa, se eles inventaram dados sobressalentes pra poder subir a matéria, onde mora sua credibilidade? Mas, como era de se esperar, os problemas com isso apenas tinham começado, porque horas depois a matéria começou a gerar comentários sobre ela ser falsa, o que era óbvio dado o grau de erros que deixei nas imagens, mas se era notável, obviamente as pessoas o veriam certo? Não por muito tempo, porque depois de algumas horas a moderação do WCCFTech começou a remover comentários que diziam que a matéria era falsa, nesse momento resolvi jogar a verdade na cara, nos comentários do artigo, e foi o que fiz, com uma screenshot do email que enviei a redação do tabloide, escrevi um pequeno texto dizendo alguns pontos e publiquei nos comentários: 



 O resultado? Bem, a matéria explodiu no site, começou a ganhar trafego gigante, começaram a surgir comentários questionando e pedindo explicações ao redator da matéria e o WCCFTech, mais uma vez, o que o site fez foi detetar comentários negativos e que expunham a verdade sobre a matéria, mais alguns minutos e eu fui banido do site, logo depois, a matéria saiu do ar, mas o estrago já tinha sido feito, esse para muito usuários foi a gota d'água sobre o WCCFTech, horas depois surgiu no /r/AMD do Reddit - a maior ala de discussão da AMD de todo o Reddit, um tópico novo que pedia o banimento das notícias da WCCFTech na /r/AMD, o que foi feito, nós havíamos conseguido expor a verdade naquele momento, mostrar ao mundo o quão o WCCFTech era tendencioso, então, tinha acabado? Longe disso, não, até um vídeo foi feito pelo Makarov sobre o assunto, no momento que escrevo isso a matéria continua sendo replicada, e os comentários sobre ela são sempre os mesmos "stop to read WCCFTech" (pare de lera a WCCFTech). 

As gotas de esperança no mar


 Além da WCCFTech, tentei enviar o mesmo hoax a outros dois locais, a TechpowerUp e a AnandTech, você viu algo do tipo por lá? Bem, meu emails pra eles foram solenemente ignorados, bem... pra ser sincero acredito que eles sequer chegaram a ler ele, afinal, o nome era óbvio demais, o que chega soar ridículo, talvez até cômico, porém pra nós que a fizemos, pareceu preocupante. 
 Se pensarmos que foi feito de maneira pensada, arquitetada com começo, meio e fim, somos capazes de notar que, nem tudo que mandam pra lá é feito dessa maneira, isso não te faz imaginar quantas vezes eles simplesmente disseram que tinham uma fonte e falsificaram um matéria? Ou melhor, quantas vezes eles usaram o nome de alguma empresa pra ganhar entradas no site deles? Note que eu sequer citei o nome da ASUS, mas eles o fizeram, e o fizeram sem sequer pensar que fosse falso (afinal, eles mentiram ainda mais sobre uma leak que já era propositalmente falsa, o que chamamos de "bait", e essa foi das grandes...). Para finalizar, quero que tirem disso uma lição, um aprendizado, e quero que pensem mil vezes antes de repassar um rumor, afinal, ele pode ser apenas uma mentira pra angariar entradas em um site que, pra nós do mundo do hardware, não passa de um tabloide de fofocas. Eu fecho aqui com uma screenshot do meu Photoshop, tomem cuidado, estamos todos de olho:

Moshi Moshi, Baito Desu~
 


O hardware que você nunca vai ter. Parte 2

E o prêmio de melhor abreviação vai para? 
 Há algumas muitas semanas escrevemos uma matéria sobre peças que nunca nem viram a luz do dia, teve gente que curtiu, então eu voltei pra jogar na tua cara que você nunca vai tocar essas peças (ao menos não por meios normais).

ASUS Immensity


Apresentação do protótipo Immensity na Computex de 2010
 A Immensity foi uma proposta bem interessante da Asus em termos de praticidade, como é de conhecimento geral, os fcLGA1366 não tem vídeo integrado, logo, trabalhar com eles sem uso de uma VGA dedicada era impossível, a Asus teve um estalo de ideia em 2010 e pensou sobre, a proposta e grande diferencial da immensity era justamente isso, uma HD5770 (TeraScale 2, Juniper) era o Igpu da placa, além deste, a placa possuía um chip Hydra, tão desconhecido e fracassado como o projeto da Asus, o Hydra permitia combinar GPU's Nvidia e AMD, porém, a escalabilidade era terrível e o desempenho em alguns casos piorava. Se ela esta aqui, obviamente nunca foi lançada, né? Aparentemente a Asus sequer chegou a cogitar seu lançamento. 

Asus Trinity (3850 X3)


Quatro PCB's, três GPU's e nenhum bom senso

Um é bom, dois é melhor, três é demais, mesmo, e a Asus não viu isso, a Trinity era uma ideia engenhosa da Asus (que tá aparece mais que qualquer coisa aqui), basicamente ela era uma placa PCI-E com três expansões que portavam tanto memórias como GPU em três outros PCB's separados, ligados por módulos MXM, 3x512Mb, Clock de 669/850 e... é isso, não se tem grandes informações sobre ela, mas o que se sabe é que, basicamente ela tem três 3850 (RV670 PRO, TeraScale) refrigerados por um TT Bigwater, e que consumia muito, mas muito, mesmo pra uma 3850, em alguns testes das 10 placas produzidas, ela alcançava o consumo de 265W (entire sys),esse foi o motivo do uso das 3850 e não 3870, já que duas das 3870 chegavam a consumir 300W. Outro fato curioso é que, aparentemente, a Asus sequer pensou em traze-la a público final, e outro mais, a 3850 era terrível em desempenho/consumo... 

EVGA 680 2Win


Sanduíche de GTX 680

Essa sim não tem praticamente nenhuma informação, o que se sabe é que eram duas 680(GK104, Kepler) operando a 915Mhz, com efetivos 2048Mb em cada GPU, operando a 1502Mhz, alimentada por 3x8Pin e um VRM de 8+8+8 fases (segundo a própria EVGA) porém, é só isso mesmo, ela apareceu na Computex de 2012 com mortalha fechada e as inscrições K16G e depois simplesmente sumiu. Segundo a EVGA, tinha clock superior inclusive a ASUS Mars, (também não lançada, falamos dela no primeiro OHQVNVT (meu deus olha essa abreviação). Na imagem acima dá pra ver, mas gostaria de destacar os quatro slots que ela usa. 

Bem, por hoje é isso, mas gostaria de destacar que pretendo fazer um especial de processadores, este sim tem coisas que pouca gente sabe, mas que são super interessantes de se ler, porém, infelizmente o conteúdo disso em português é bastante limitado, então, serve também como incentivo pra ler também o que vem das terras tupiniquins! Até a próxima, minha gente. 



Quem vê cara não vê coração, conheça os PC's Sleeper.

 O termo Sleeper sempre foi muito usado pra classificar os carros que, por fora, aparentavam ser doceis e convencionais, mas por dentro tinham um motor bastante atípico e, por que não, realmente potente. Pois muito bem, algum dia desses um cara criativo e com algum tempo livre resolveu levar este conceito aos PC's, surgiram ali os Mod's Sleeper, por fora são gabinetes, na maioria das vezes, antigos (os brancos que ficaram creme com a sujeira encalacrada) e/ou cases de máquinas pre montadas que tiveram seu hardware substituído.

Créditos da imagem para o site Kotaku

 A maquina acima é do usuário Gilmour509, da Imgur, ele usou um case de um antigo IBM Aptiva de 1995 pra montar sua máquina, passou por alguma adaptações, principalmente na parte de suporte a mobo, neste vídeo ele mostra as modificações feitas pra criar um SD Floppy, isso mesmo. O hardware usado aqui é bastante forte. Logo de cara notamos a GTX 980Ti Strix, acompanhada dela está outra da série ROG da Asus, a Maximus VIII Gene portando memórias Corsair já que nem tudo na vida é perfeito, um i7 6700K resfriado por um H80i GT, além destes há também um SSD Samsung, tudo isso alimentado por uma RM750.

Uma das pequenas adaptações feitas por Gilmour.
 Como o case usava uma mobo tray muito antiga, teve que passar por várias adaptações, porém, estas acabaram tão bem feitas que sequer se notam na versão final, que podes acompanhar no álbum dele na Imgur.
 O segundo e último projeto que vou mostrar se trata do mais espetacular sleeper em minha humilde opinião, do usuário Kazuhiro, da Linus Tech, usando um case de mais de 14 anos, ele montou um loop custom com um radiador de 360mm para o 4770k!

Salta aos olhos a organização e o poder de fogo. 

 A imagem deixa qualquer um de boca aberta pela beleza e organização, mas também pelo poder de fogo que esconde o pacato gabinete creme. A configuração começa por uma Gigabyte Z87MX-UD3H, nela estão o i7 4770K, 16Gb de memórias PNY (4x4), e duas GTX 770 da MSI em SLI! A fonte é uma FSP Aurum de 750W. Nesse caso, o gabinete ainda passou por uma pintura interna em preto, o que deu o toque final! Infelizmente o dono achou por bem não mante-lo, realmente uma pena, mas o registro é realmente inspirador. E você? O que achou desta distinta categoria de casemod, teria coragem (e tempo) para faze-lo? Eu termino este artigo com uma imagem desta bela build. Deixe sua opinião e até a próxima! 
Aaaai que delícia cara!


O adjetivo "Gamer" e a esculhambação do mercado

Quando um LED vale mais que mil palavras


Foto meramente ilustrativa e epiléptica. Reprodução/Google
 Em todos esses anos nessa industria vital é a primeira vez que vejo o mercado sendo saturado com um marasmo irritante de tranqueiras que dizem ser "gamer", o que raio de adjetivo é "gamer"? Me digam quando foi que um computador virou um console pisca-pisca? A alguns anos vem se dizendo que se aproxima do fim a era dos PC's, sinceramente, eu não acredito nisso, mas se ela chegar agora, será da forma mais ridícula, quando, para muitos, Personal Computer virou sinônimo de brinquedo pra rodar joguinhos, não há nenhuma glória nisso, mas o problema é bem maior do que aparenta, e ele começa pelas marcas.
 A marca é guiada por uma simples demanda de mercado seja qual for a sua área de atuação, não seria portanto, diferente nesse caso, a marca á o que o consumidor pede, ora, se o consumidor quer design e não qualidade, por que não dar a ele? É nesse ponto que começam os problemas, afinal, de dois, talvez três anos pra cá, o consumidor ativou o f%d*-se pra qualidade contanto que o produto seja viscoso aos olhos "gamers" dele, e veja bem, eu não estou dizendo aqui que você não pode ou está errado em ter uma máquina que considere bonita, não estou dizendo aqui que não tem o direito de escolher visual ao invés de qualidade, entretanto, você também não pode negar que, fazendo isso, como muitos e muitos outros (temo que a maioria) colaborem para a plena avacalhação de um mercado.
 Como já disse há um tempo, é um direito seu continuar plenamente ignorante quanto a tecnologia que o cerca desde que esta rode o seu joguinho, de fato, é um direito que lhe assiste continuar burro, afinal, a informação está aí para ser lida, não lê quem não quer, o problema é quando você começa a espalhar essa palavra idiota pelo mundo como se computadores fossem feitos única e exclusivamente para a diversão de garotos (e garotas) mongoloides que passam o dia todo jogando, isso você não pode, espalhar ignorância ante um tema que é amplo, que muda diariamente e evolui constantemente.
 Aí que mora o problema do termo "gamer", ele breca uma evolução que antes era um colírio aos olhos e que, agora, apenas lança uma infinidade de mais do mesmo, "ah mas os processadores evoluíram"(chico-gamer, sobre os últimos lançamentos), de fato, eles evoluíram de maneira bastante satisfatória, é inegável que isso tenha ocorrido, mas, como ele vem sendo usado, comparado e testado? 

Exemplo de áudio "gamer", usando Codec convencional e amplificador meia bola, o maior recuro do kit é o led.
 E não me entenda mal, eu sei que algumas pessoas levam extremamente a sério os games, isso é, de fato, e por mais que muitos odeiem, um esporte, sim! Mas a informática não pode resumir-se a jogos, não pode entrar em um jogo de marketing onde até "0Db Gamer" se tornou aceitável, como se aquela tecnologia só tivesse sido criada para satisfazer a vontade de jogadores por aí. O marketing gera também propagandas que só não são mentirosas no papel, como em alguns dos últimos laçamentos onde o áudio onboard de algumas placas mãe vem sendo comparado a estúdios, uma prática risível que se tornou comum.
 Não se aplica apenas as peças internas de um computador, alguns amigos, estes, grandes especialistas em periféricos ficam visivelmente indignados quando a alcunha "gamer" é posta em prática em periféricos, estes que, infelizmente, na maioria das vezes, substituíram em muito a qualidade em detrimento de um visual mais chamativo. Nessa área em especifico ficaram conhecidos periféricos com a função de LED's "RGB" com milhões de cores, recentemente essa prática chegou as placas-mãe, estas que são lançadas com reguladores de tensão tão ruins que doem de olhar, o chipset mais básico da geração e uma construção mal acabada que dá dó, porém, estas vem com um visual apelativo e brilhante, chegam a custar o mesmo de uma topo de linha sem tais "baianagens"  são vendidas como água. A troca de qualidade por visual está acontecendo, e antes que o mercado fique inundado de lixo eletrônico, o consumidor deve aprender a diferenciar o marketing da realidade. 

HS News - Raijintek Fix Pack, Operação BIOS...


Semana 2


Raijintek Fix Pack para Hydro Cooler Tryton.



A Raijintreco lançou hoje, no dia primeiro de abril de 2016 o aguardado Fix Pack para o Tryton, este conta com um engenhoso e tecnológico sistema de vedação e fixação daquele belíssimo plastico seco que ficou molhado depois de vazar na sua placa mãe. O sistema Fix Pack promete até 25 segundos de estabilidade (tempo suficiente para o fluído ir do radiador até a base do bloco, e tempo mais que suficiente para o representante correr). Ele é compatível com todos os Sockets e processos... digo, processadores do mercado. 


Gigabyte inicia operação BIOS


A Giga (se você leu o nome dela, sabe que aqui não é o HwBot) iniciou nessa semana uma força tarefa que visa tirar todas as placas mãe da marca com problemas na bios de circulação, ao invés de lançar uma atualização, a empresa resolveu passar a carreta nas que já estão queimadas em menos de 48 horas, por isso, se você é um feliz dono das antigas Gigabyte 1155 de chipset P67 ou Z77 e Socket 2011, você provavelmente não existe. A operação inicial visava acabar com todos os exemplares em 24 Horas, mas os 35 pavilhões lotaram na China e a operação foi prorrogada. 

ASUS admite que não pode mais produzir Sabertooth


Devido a escassez de argila confirmada ontem por Dolan Rick Astley, dono de um dos maiores pontos de extração de argila africana, material essencial na produção da tinta na cozida série da ASUS, a empresa taiwanesa cessará a produção do material, mais de 300 fornos de barro já tiveram as operações encerradas e, ainda hoje, as espátulas de madeira devem ser devolvidas a Domino's Pizza, estas estavam emprestadas também para tirar a raspa de solda que ficou nas trilhas das primeiras Rampage's com Chassis Intruded e tiveram as trilhas de circuíto remendadas na solda e na raça.


Galaquiçi lança a sua 75º versão da GTX 980Ti


Durante a noite de ontem, na China, onde as peças são tão baratas que a Galaquiçi pode fazer um evento, foi anunciada a GTX 980Ti HOF Ln2 Dice 12 Layers Rasterized White PCB, com 36 fases a placa promete perder mais feio que antes e custando o dobro, de brinde vem um adesivinho bem charmoso com os dizeres, Make for Benga.